O que o meu funcionário eletricista precisa para trabalhar?

Segurança do Trabalho
22 de Dezembro de 2017.

Os acidentes do trabalho sempre devem ser evitados nas empresas, e para isso, foram criadas algumas normas regulamentadoras que regram sobre determinados serviços.

Uma dessas normas é a NR10, que determina o trabalho e a segurança em instalações e serviços em eletricidade. Você conhece a NR10?

Ainda é comum que empresas desconheçam o que um eletricista deve possuir quando contratam esse profissional.

Segundo a NR10, o eletricista deve possuir treinamento em curso específico para área elétrica, reconhecido pela Sistema Oficial de Ensino e comprovado por certificado, além de ter um treinamento sobre as principais medidas de prevenção de acidentes em instalações elétricas, e condições para atuar no caso de parada cardiorrespiratória.

Todos os funcionários eletricistas devem obrigatoriamente receber um treinamento pelo menos a cada dois anos, ou quando houver um afastamento do trabalho por período superior a 3 meses, ou quando houver uma modificação significativa nas instalações elétricas ou mudança dos métodos, processos e organização do trabalho.

No local de trabalho em que o eletricista trabalha ou trabalhará, é obrigatório a correta sinalização do ambiente, conforme determina a NR26, e a presença e entrega dos devidos equipamentos de proteção coletivos (EPC) e individuais (EPI).

O procedimento de trabalho deve ser previamente realizado e autorizado pela empresa, determinando objetivo, campo de aplicação, base técnica, competências, responsabilidades, medidas de controle e orientações gerais aos empregados que executam as tarefas com eletricidade.

Além das regras para a contratação do funcionário eletricista, existem os exames ocupacionais obrigatórios para a função, que como sempre explicamos, são determinados pelo médico do trabalho no programa de saúde da empresa (PCMSO).

Ao conhecer os riscos inerentes a função de eletricista, que foram previamente determinados pelo engenheiro de segurança no programa de análise de riscos da empresa (PPRA), o médico do trabalho determinará quais exames complementares deverão ser realizados pelo profissional eletricista no programa de saúde da empresa (PCMSO).

Sendo assim, o eletricista deverá realizar o exame admissional sempre antes de iniciar os seus trabalhos na empresa, pois para essa função é necessário a execução de alguns exames complementares, que afastam ou comprovam doenças que impedem o trabalhador de realizar a sua função.

Nos demais exames ocupacionais obrigatórios, o eletricista deverá ser questionado e investigado sobre problemas de saúde ou sintomas que surgiram desde sua última consulta, e a investigação diagnóstica deve ocorrer caso o médico reconheça necessidade, a fim de evitar que um trabalhador doente, seja exposto ao risco elétrico.

Não há, portanto, um manual de qual exame deva ser feito pelo eletricista, e os exames complementares diferem com a mudança dos riscos de empresa para empresa, pois o mesmo eletricista numa empresa, pode estar exposto a outros riscos numa outra empresa.

Na dúvida, sempre consulte o seu médico do trabalho, para ter certeza do que o seu funcionário precisa para trabalhar na sua empresa, assim como quais exames deverá realizar em cada fase do seu trabalho no empreendimento.

O que achou do nosso post? Assine nossa newsletter e receba gratuitamente todo o material do nosso site e blog.

Nova call-to-action

Comentários