EXEMPLO DE CASO DE INSALUBRIDADE E RUÍDO QUE VOCÊ, GESTOR, DEVE CONHECER.

seguranca-do-trabalho-ruido.jpg

Descrição do caso:

Empresa do ramo de metalurgia, com 200 funcionários, na região do ABC de São Paulo, que em virtude da crise, nos questionou como acabar com o pagamento de insalubridade.

Após uma reunião inicial em que foi evidenciado os problemas da empresa, determinamos um cronograma de trabalho, que foi seguido exemplarmente pela empresa.

Em seguida, o engenheiro do trabalho associado ao técnico de segurança do trabalho da Healthwork, efetuaram a visita técnica, analisando e reconhecendo todos os riscos presentes no ambiente de trabalho.

Além disso, realizamos as dosimetrias de ruído em todos os setores expostos ao ruído, sendo identificado que em 80 % dos setores da empresa os funcionários estavam expostos a um ruído menor que 85 decibéis nas 8 horas de jornada de trabalho. Nesse caso, todos os funcionários que recebiam insalubridade de grau médio nessa cota da empresa, e após confecção do laudo de insalubridade e reunião com  todos os setores, tiveram seu benefício retirado do pagamento.

Já os outros 20 % dos funcionários, que exerciam seu trabalho nas prensas, estavam expostos a 92 decibéis durante as 8 horas da jornada de trabalho.

Porém, todos usavam o equipamento de proteção individual (EPI) do tipo concha, que anulava 15 decibéis do ruído exposto. Ou seja, os 92 decibéis tinham 15 decibéis retirados após o uso do EPI, que eram regularmente e devidamente entregues pelo departamento de pessoal da empresa. Sendo assim, com o uso do EPI, o empregado estava exposto a 77 decibéis (92 -15 dB) durante toda sua jornada de trabalho, o que é permitido pela NR15 e, comprovadamente, não expõem a perda auditiva induzida por ruído.

Após um investimento inicial em análises e aferições pelos engenheiros e técnicos de segurança do trabalho da Healthwork, conseguimos comprovar que a empresa não precisava pagar o adicional de insalubridade, e melhor do que isso, provamos que os empregados não estavam expostos a um ruído superior ao limite de tolerância determinado pela NR15, o que levou a empresa a um corte de custos significativos nos pagamentos dos empregados, e em longo prazo, a um direcionamento do custo dos valores da insalubridade para a produção e vendas, aumentando o tamanho da fábrica, mantendo todos os empregos no momento de crise, o que demonstrou que o pequeno investimento inicial valeu a pena.

Os técnicos de segurança do trabalho da Healthwork continuam realizando visitas mensais no empreendimento, e o engenheiro de segurança da Healthwork supervisiona todas as questões que envolvem a segurança do trabalho na empresa.

O que achou do nosso caso? Assine nossa newsletter.

Compartilhe agora na sua rede preferida

Sobre a Healthwork

A Healthwork nasceu em 1995 com o compromisso de manter a excelência em medicina do trabalho. Para isso conta com especialistas renomados e equipamentos de tecnologia de ponta presentes nos melhores centros médicos de saúde ocupacional do mundo.

Nova call-to-action

 

 

Responsabilidades da empresa de medicina de trabalho

Newsletter

Posts Recentes